Cotidiano

Acorda apressado, o tempo urge,
Sem descanso, a vida não perdoa
Mas a cada passo, um contratempo surge,
e o dia passa, estando ocupado ou à toa

Acorda apressado, ainda fatigado
Corrida desesperada atrás do vento
Sempre afoito, mas ainda atrasado
e o dia passa, amanhã, outro evento

Acorda apressado, hoje está atrasado
Mas dessa vez não acordou,
Tanto faz o compromisso passado,
O mundo parou, a angustia cessou

Seu mundo acabou, o tempo cessou,
Tão atarefado que não percebia
Que era sua vida que se esvaía,
tão ocupado, que não viveu um só dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *